Por que devo colocar relógio de ponto na minha empresa?

Gestão de pessoas
Primeiramente devemos destacar a necessidade de gerenciar o controle de horas de seus colaboradores. Levando em consideração os altos custos de manutenção de empregados além do horário contratual, o que configuraria regime de hora-extra e, portanto, mais encargos.
Ainda que você respeite o máximo de horas legalmente permitido, é necessário controlar as horas efetivamente trabalhadas, na eventualidade de algum funcionário argumentar judicialmente, de má-fé, que fazia horas-extras.

É necessário fazer controle de ponto?
Devido à eventual necessidade de comprovar o cumprimento das leis trabalhistas, a maioria dos micro e pequenos empresários controla o expediente de seus funcionários por meio de um livro ou caderno de ponto. Nesse sistema de registro, o trabalhador insere suas horas de chegada e de saída, seguidas de sua assinatura e da assinatura de seu supervisor. A demora da verificação para organizar a folha de pagamento. É mais difícil contabilizar as horas trabalhadas e aumenta-se o custo de operação da empresa, que normalmente precisa designar um funcionário somente para fazer isso todos os meses.
Como funciona o controle por relógio-ponto?
Existem inúmeros tipos relógios-ponto. Eles podem ser digitais, biométricos e mecânicos. Seu principal objetivo é a aferição precisa das horas efetivamente trabalhadas.
Além disso, evitam-se eventuais fraudes, como compensações de hora não registradas no controle de ponto, troca de favores entre funcionários e demais problemas.
No caso de relógios biométricos, os funcionários têm suas digitais verificadas no início e no final do expediente, já os relógios digitais, por outro lado, marcam o período do expediente por meio de cartões eletrônicos, que registram as informações de cada funcionário.

Aspectos positivos de sua utilização
Em médio e longo prazo, é muito valido o investimento na compra de um relógio-ponto. Os controles eletrônicos de ponto emitem relatórios consolidados extremamente práticos e de fácil verificação, o que aumenta a transparência e a segurança em relação ao cumprimento das horas de trabalho. Dessa forma reduzem do tempo usado para verificação das horas efetivamente trabalhadas pelos funcionários durante o mês, por conta da relacionados à automatização de processos. O custo de manutenção também é baixo, pois não requer a compra frequente de cartelas e livros de controle.
Além disso, a empresa ganha em termos de segurança jurídica. O empregador pode tranquilizar-se no sentido de não ter reclamações judiciais no futuro a respeito do não pagamento de horas-extras.